Você está em:

Saúde divulga resultado de pesquisa sobre subnotificação da Covid-19 em Poços

A Secretaria Municipal de Saúde concluiu a pesquisa “Análise da Subnotificação da Covid-19 no Município de Poços de Caldas” (CAEE: 34786720.8.0000.5094). O levantamento foi feito em três etapas e cada uma delas, divididas em dois momentos: o primeiro incluiu a visita de agentes de endemias para o preenchimento de um questionário com perguntas para traçar o perfil da população e identificar comportamentos diante da pandemia e das medidas preventivas. O segundo momento ocorreu com a visita de enfermeiras para a realização da coleta de sangue para exame laboratorial, com o intuito de verificar se a pessoa já teve ou não contato com o vírus. O objetivo do levantamento foi buscar mais informações sobre a população assintomática, mas que já foi exposta ao vírus da Covid-19, verificando prospectivamente, o panorama da disseminação da COVID-19 no âmbito do município de Poços de Caldas. A coleta dos dados foi feita após a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) pelos participantes (maiores de 18 anos). A participação no estudo foi voluntária e os custos da pesquisa financiados pela Prefeitura de Poços de Caldas. Todos os profissionais envolvidos no trabalho de campo, fizeram o exame e testaram negativo para a Covid-19, antes de cada etapa. Na primeira semana de junho, o projeto de pesquisa foi submetido à consulta pública, no site oficial da Prefeitura e aprovado pelo CMS – Conselho Municipal de Saúde. A escolha das casas visitadas foi feita por meio de sorteio aleatório, abrangendo todas as regiões da cidade. O levantamento foi finalizado no mês de setembro.

Coleta de sangue para análise foi feita na residência dos participantes

Resultados

Foram testadas ao todo, 1.222 pessoas. Na etapa 1, foram 412 participantes e nove testes positivos, o equivalente a 2,2% da amostra. Na etapa 2, foram 395 pessoas e 13 participantes com resultados positivos, o que equivale a 3,3% do total. E na terceira e última etapa, foram ao todo, 415 pessoas e 22 participantes com testes positivos, o equivalente a 5,3% da respectiva amostra. Conclui-se que do total de 1.222 participantes, 44 testaram positivo, estando assintomáticos, o equivalente a 3,6% da amostra total. Nota-se que da primeira para a terceira fase, houve aumento no número de resultados positivos na população. Não foi verificada regionalização dos casos, com distribuição equilibrada em todos os pontos da cidade. Ao todo, foram realizados 1.318 testes, sendo 96 deles, recoletas necessárias em decorrência de hemólises, resultados indeterminados ou contraprovas.

Dentre estes casos confirmados para COVID-19, 81,82% das pessoas pertencem ao sexo feminino. Em relação à raça, 65,91% se autodeclaram pertencer a raça branca, seguido por pardos, 27,27%. A média de idade entre as pessoas com resultado positivo foi de 52,45. Quanto as características socioeconômicas, verifica-se que a maioria dos casos ocorreu entre pessoas com até ensino fundamental completo (56,82%) e com renda mensal de até 3 salários mínimos (72,73%). Em relação ao ramo de atividade, o maior número de casos ocorreu entre as pessoas que estão fora do mercado de trabalho (31,82%), seguidas pelos comerciantes (13,64%), prestadores de serviços (13,64%) e aposentados (13,64%). Nenhum caso foi encontrado entre as pessoas com pós-graduação e com renda familiar mensal superior a 10 salários mínimos.

Além disso, sobre a percepção da pandemia, nota-se que a maioria dos entrevistados considera a pandemia como grave ou muito grave. Nota-se também, que na primeira e segunda fase, alguns entrevistados não tinham conhecimento sobre a pandemia e que na terceira fase, este resultado não foi observado. Também houve redução na intensidade de distanciamento social entre a primeira e a terceira fase, com o aumento do número de pessoas que não adotaram nenhum tipo de distanciamento durante a pandemia, passando de 2,4% para 6,3%, da primeira para a terceira fase. Outro dado que chama atenção: 74,27% dos entrevistados, declararam não terem viajado durante a pandemia. Os dados tabulados do levantamento estarão disponíveis no site da Prefeitura, a partir da segunda quinzena de novembro.

Todas as etapas da pesquisa seguiram rigorosamente as disposições da Vigilância Sanitária, de forma a preservar a integridade dos profissionais e participantes. Quem testou positivo foi orientado pela equipe da Secretaria de Saúde a cumprir o isolamento domiciliar, com a assistência devida disponibilizada.

A equipe responsável pelo projeto e execução da pesquisa é composta por servidores da Secretaria Municipal de Saúde de Poços de Caldas. São eles: Aline Fallaci de Almeida, Camila Ferreira Bacelar Donato, Dra. Cristiane Maria da Costa Silva, Elaine Cristina de Souza, Jorge Miguel Ferreira do Lago, Juliana Aparecida Loro e Heloisa de Moura Lessa Barroso. A equipe de campo foi composta pelos servidores: Adriana Cristina de Andrade Gouveia, Ana Lúcia Costa Freitas, Andrei Luís Videiro, Eliana de Fátima Barbosa Gonçalves, Elizângela Apolinário, Giulianna Magalhães Monteiro, Fabiana Oliveira, Heyde Fernanda Pelegrino, Karina Stefani Garcia Mamede, Luciana Aparecida de Souza Torraca, Luiz Fernando Chaves, Maria Nilce de Souza, Maria Olívia Alves, Raquel Moya Pereira, Vânia Aparecida Souza Mafra, Rita de Cássia Avelar Martins, Patrícia Pavesi, Joice Araújo Marçal, Daiana Clélia de Morais, Juliana Aparecida Marciano, Lilian do Nascimento Silva de Lima e Luciana Silva Gimenes.

Telefone

(35) 3697-5000

Endereço

Avenida Francisco Salles, 343, Poços de Caldas - 37701-013

Funcionamento

09:00 às 18:00h de seg. a sex.

ÓRGÃO RESPONSÁVEL

Secretaria Municipal de Comunicação Social